quarta-feira, 8 de agosto de 2012

XXV Congresso Brasileiro de Neurologia - Goiânia, 2012


Participei, durante os últimos 5 dias, do maior evento nacional da neurologia, o XXV Congresso Brasileiro de Neurologia, que tomou forma no Centro de Convenções de Goiânia, entre os dias 4 e 8 de agosto de 2012, e que, acredito, contou com a participação de cerca de 3 mil pessoas, segundo informação não oficial.
Gostaria de parabenizar a Academia Brasileira de Neurologia pela grandiosidade do evento. Houve uma seleção bastante apropriada de temas para educação médica continuada e atualização sobre as últimas pesquisas em cada área de atuação do neurologista.





Um comentário:

  1. Dr. Pedro leio muito suas postagens,.
    Sou uma simples Chef de cozinha Lenny e tenho um filho que aos 16 anos teve uma convulsão , nessa mesma época foi diagnosticado uma cicatriz no seu cérebro, algo sobre um coagulo que apareceu e secou
    Aos nove meses de nascido ele teve uma doença que depois de quase um mês me deram um laudo de meningite, foi acompanhado durante 3 anos pelos médicos e nada foi descoberto e não teria deixado sequelas.
    Depois desta passagem aos 16 anos ele teve convulsões frequentes, não podia ficar um dia sem o medicamento trilepytal 300, hoje com 24 anos ele vem apresentando uma quadro diferente.Do nada ele altera o tom de voz, faz coisas sem sentido como abri uma torneira e deixar aberta, começa a repetir o nome da pessoa que estava no momento com ele ficava bastante agitado, em alguns momentos chega até a correr, não fica agressivo mas notamos que ele perde a noção de quem é e o que está fazendo; Temos que senta-lo e aos poucos ele vai recobrando a consciência, mas não se lembra do que aconteceu.
    Já procurei vários neurologistas mas nenhum me da uma diagnostico preciso sobre isso...Diagnósticos do tipo: "o remédio causa esses ataques com tempo de uso."
    "Isso é normal é um tipo de convulsão",
    "Precisa aumentar a dose do medicamento, pelo fato dele ter engordado"
    Infelizmente nenhuma dessas informações, para mim tem fundamento,sou totalmente leiga mas não consigo acreditar nestes diagnósticos.
    Gostaria de perguntar ao Sr. se pode me ajudar? Pelo amor de Deus se pode me orientar?
    Diante de seus textos e todo seu conhecimento acredito que tenha uma orientação.
    Atenciosamente;
    Lenny Prado
    sileybprado@hotmail.com

    ResponderExcluir